Just another WordPress.com site

>Conservando os esmaltes


>


Dicas interessantes retiradas de um blog na net muito interessantes, para conferir (click aqui) vale a pena passar lá…

Quem aí já deixou um esmalte jogado em um canto e quando foi usar, reparou que ele estava “bifásico”, com as cores separadas? Eu sou uma das que fazia isso rsrs.

Para preservar a “vida” dos nossos esmaltes temos que conhecer um pouquinho da química deles, ou seja, do que eles são formados. Calma que não vem aula de química por aí não rs. Só uma pequena introdução😉

A maioria dos esmaltes é formada por: celulose, resina, solventes e corantes. As resinas (como a resina de formaldeído) servem para assegurar que o esmalte tenha uma boa adesão na unha, que fique “grudadinho” sabe? Essa resina de formaldeído é um dos componentes que causam alergia aos esmaltes. E também é por isso que muitas alérgicas à esmalte reclamam que os esmaltes hipoalergênicos descascam mais rápido que os normais, pois eles não contém a resina. Agora que vcs já sabem tudo isso, vamos às dicas…

As 5 regrinhas de ouro para preservar os esmaltes são:

evitar esmalte aberto (1) Evitar deixar o vidrinho aberto: Em contato direto com o ar, os solventes presentes no esmalte evaporam e isso faz com que o esmalte fique grosso (menos diluído). Aí o que a gente faz? Pinga umas gotinhas de um diluidor ou óleo de banana. E pronto, esmalte novo outra vez😉 Mas claro que se voltarmos a deixar o vidrinho destampado, acontece tudo de novo e o esmalte endurece. Por isso que algumas meninas reclamam que as misturinhas ficam grossas (olha eu aí! rs), pois a gente deixa vários vidros abertos enquanto vai testando as gotinhas certas né? Aí o ar entra e engrossa o pobrezinho rs.

Mas pingar óleo de banana/diluentes no esmalte não estraga? Desde que essas gotinhas de diluente não ultrapassem 3% da quantidade do esmalte, tá valendo. O chato é calcular né? Temos que ver quantos ml tem o esmalte e tentar calcular qual o máximo de gotinhas que podemos colocar sem alterar a textura/química do esmalte. Tendo em conta que a maioria dos esmaltes tem 8 ml (e fazendo as contas) o máximo que podemos pingar são 4.8 gotas rs. Como o número não é certo, eu recomendo pingarem no máximo 4 gotinhas para não ultrapassar os 3% do volume do esmalte. Essas contas são para um vidrinho de 8 ml😀

calculos_diluir

(2) Limpar sempre as “boquinhas” do esmalte (tampinhas): Isso evita que se acumule esmalte “duro” na tampinha. Tampinha com resto de esmalte ressecado deixa o ar entrar com mais facilidade, porque fica irregular e com “buracos”.Como o vidrinho não está fechado 100%, o ar em contato com o esmalte faz com que ele engrosse e aí… é o mesmo processo que eu falei lá em cima rs . Pra limpar a gente usa removedor de esmalte normal, num algodãozinho molhado e vai passando na tampa e na rosquinha do vidro, até ficar tudo lisinho e a tampa fechar por completo😀 Isso também super facilita na hora de abrir os vidrinhos. Vidrinho difícil de abrir é sinônimo de esmalte seco na tampa. Aí a gente faz força, roda de um lado, mexe pro outro…até o vidro abrir né? rs Mas se você deixar tudo limpinho, não vai mais precisar chamar o boy pra abrir o esmalte pra vc😀

limpar tampinha esmalte

(3) Manter os esmaltes em local arejado: Já ouvimos falar disso mil vezes né? E muita gente ficava sem entender o porquê. Então vou explicar;) Os ambientes muito quentes causam alteração na cor original do esmalte e fazem com que eles se separem em camadas, dando aquela horrível aparência “bifásica/trifásica”. Mas isso acontece por quê Porque o calor quebra as ligações moleculares que existem entre os corantes e os solventes e o esmalte acaba ficando com a cor “dividida”. Se for uma coisa recente, dá pra gente agitar o vidrinho e tudo volta ao normal ;D Se for coisa de muuito tempo, aí o esmalte já está com a composição super alterada e o único jeito é…chamar a Comlurb rs

esmalte bifasico

(4) Manter os vidrinhos na posição vertical: Isso é muito importante. Os vidrinhos guardados em pé duram muuito mais do que os vidrinhos jogados de qualquer maneira. Mas por quêee? É aquela velha história dos solventes+pigmentos rs. Na vertical, eles ficam mais unidos, mais agarradinhos. Daí a cor permanece “fiel” por muito mais tempo.

NAO esmalte no congelador(5) Nunca coloque o esmalte no congelador!: Muuita gente fala que guardar esmalte na geladeira faz com que ele dure mais, que conserva etc. Mas gente, isso é suuper mito. Assim como o calor em excesso, o frio também altera a composição e a textura do produto. O esmalte fica completamente alterado e pior, corre o risco de congelar. E vocês já devem ter ouvido falar que muitos produtos depois de “descongelarem” perdem determinadas propriedades né? Então, com os esmaltes acontece a mesmíssima coisa😉 Sem contar que não seria nada legal a minha mãe abrir o congelador e encontrar váários vidrinhos coloridos e nada de carne rsrs porque do jeito que eu tenho esmalte, o congelador ficaria exclusivo, só pra eles🙂

Comments on: ">Conservando os esmaltes" (4)

  1. >Interessante essas dicas, não sabia que algumas guardam esmalte na geladeira rsrs.http://f1narede.blogspot.com/

  2. >Gostei das dicas, vou divulgar para minhas amigas =)

  3. >não sou mulher , mas é interessante as dicas ..muito bom o blog , legal o design .. pena que não me interesse por esses assuntos .. ;p http://caralhoaladoh.blogspot.com/

  4. >Bem, minha mãe sempre diz que tem que sofrer pra ficar bonita..rsss legais as dicas

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

Tag Cloud

%d bloggers like this: